Valéria Macedo participa de campanha de Prevenção à Violência Contra a Mulher nos Festejos Juninos

A procuradora da Mulher, deputada Valéria Macêdo (PDT), na manhã desta sexta-feira (9), fez a abertura do lançamento da Campanha de Prevenção à Violência Contra a Mulher nos Festejos Juninos, com o tema Pai Francisco deu a Catirina o que ela mais desejou: o respeito e que teve como lema: violência contra a mulher, jamais. A iniciativa é do governo do Estado que pretende levar as ações para os interiores do Maranhão.

O evento que contou com as presenças da secretária de Estado da Mulher, Laurinda Pinto; da coordenadora estadual da Delegacia de Atendimento à Violência Contra a Mulher, delegada da Mulher, Kazumi Tanaka; da chefa de Setor de Planejamento e Ações Estratégicas, Lúcia Azevedo; a chefa de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, Maria Helena Veiga; a representante da FUNAC, Elizângela Cardoso a representante do grupo LGBT, Sílvia e demais mulheres envolvidas nesse seguimento.

A deputada Valéria Macêdo explicou que a Procuradoria da Mulher está trabalhando em todas as frentes e participando de todos os eventos no que se refere ao combate à violência contra a mulher. “Nós estamos apoiando essa campanha da Secretaria de Estado da Mulher, que é muito importante. Estamos no período junino – que é um momento de festas, de comemorações, que atrai turistas – então, é um momento oportuno para que nós possamos estar mais uma vez fazendo a campanha contra a mulher; que a população nos ajude a combater a violência contra a mulher. Parabéns pela campanha e vamos juntos combater a violência contra a mulher em todo o estado do Maranhão”, acentuou Valéria Macêdo.

Campanhas educativas

A secretária de Estado da Mulher, Laurinda Pinto destacou dois momentos importantes nessa campanha. O primeiro é o aumento significativo do aumento da violência contra a Mulher que, infelizmente, nesse período de festas o consumo de álcool acentua a violência doméstica, abusos e assédios a mulheres em ambientes de festas. “As pesquisas mostram isso. A própria chegada das mulheres às delegacias mostram esse dado. Isso é algo que nos trás a responsabilidade de fazer campanhas educativas nesses períodos”, afirmou Laurida Pinto.

O segundo momento, aprontado pela secretária, é a necessidade de se fazer permanentemente as campanhas de prevenção. “Nós precisamos também manter a prevenção permanente e, como os nossos festejos juninos extrapolam os nossos arraiais – por que é a nossa cultura – é Pai Francisco e Catirina que é conversado nas escolas. Daí trazermos eles como sendo o ícone desse diálogo de trazer a abordagem de igualdade de gênero sem violência contra as mulheres”, frisou Laurinda Pinto.

Ela também informou que a campanha vai ser estendida para o interior. São 80 municípios que possuem organismos de políticas contra as mulheres. “A gente espera que essa temática possa ser objeto de discussão nos diversos espaços que envolva com as atividades dos festejos juninos”, garantiu a secretária.

Onde denunciar

As mulheres vítimas de violência podem denunciar os casos nos seguintes telefones:

Central de Atendimento à Mulher – 180

Polícia Militar – 190

Direitos Humanos – 10

Ouvidoria da Mulher – SEMU- 0800 99 84241/ 98 3235-3415

Secretaria de Estado de Segurança Pública – 98 3223-5800 (São Luís) e 0300 3135 800 (interior).